fbpx

Carlos Brandão toma posse como governador do Maranhão para segundo mandato


Carlos Brandão
(PSB) tomou posse, pela segunda vez, como governador do Maranhão neste domingo (1º). A sessão solene aconteceu no plenário Nagib Haickel, na Assembleia Legislativa do Maranhão (Alema), em São Luís.

O vice-governador, Felipe Camarão (PT), foi empossado logo em seguida. A cerimônia foi conduzida pelo presidente da casa, o deputado estadual Othelino Neto (PCdoB).

Em seu primeiro pronunciamento, como governador empossado, Brandão afirmou que a principal bandeira do seu governo será a educação. O governador reforçou que o Estado deve também ampliar os investimentos na infraestrutura, nas áreas sociais e na segurança alimentar.

“O nosso governo é de continuidade, mas com avanços. Naturalmente ainda tem muita coisa para ser feita, mas nós temos que seguir fortalecendo a educação. A educação é a única maneira da gente mudar a vida das pessoas. Precisamos também investir na infraestrutura, no social, na segurança alimentar, em todas as áreas precisamos ampliar. Educação eu diria que seria o carro chefe da nossa gestão, mas sem esquecer as demais áreas”, explicou.

Combate à fome

O Maranhão é o estado com maior número de pessoas vivendo na extrema pobreza, de acordo com o último levantamento divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Atualmente, quase 1,5 milhões de maranhenses estão nesta situação, que foi agravada pela pandemia de Covid-19.

Conflitos de terra

Brandão afirmou que deve colocar em prática, durante os quatro anos de governo, o que chamou de ‘maior programa de regularização fundiária do Maranhão’. O governador explicou que a iniciativa é o primeiro passo para que o estado diminua os índices de violência no campo.

“Tive uma reunião com os setores que fazem a fiscalização fundiária, como o Ministério Público, a Corregedoria, o ITERMA e a Defensoria Pública, e nós vamos fazer um grande programa de regularização fundiária. Com muita audácia, com coragem, porque entendo que só através da regularização fundiária a gente vai ter paz no campo. Vamos em busca de financiamentos para fazer um programa arrojado e assim daremos oportunidade aos indígenas, aos quilombolas e só assim, podemos dar um passo a paz”, explicou.

Secretariado

Em entrevista coletiva, Carlos Brandão explicou que o anúncio final do time de secretários que vão compor sua gestão até 2026, será anunciado no fim de fevereiro. O governador adiantou que haverá mudanças mas que antes, deve se reunir com os partidos que ajudaram na sua reeleição, para definir quem serão os nomes.

“O anúncio do nosso secretariado será no final de fevereiro. Temos várias composições políticas e partidárias e vamos começar discutir isso no mês de janeiro e início de fevereiro. Haverão algumas mudanças, naturalmente, por conta das composições. Mas, com certeza, nós escolheremos profissionais que vão contribuir com o nosso governo. Os partidos terão todo direito de participar, todos aqueles que ajudaram a construir o governo”, disse.

Posse de Lula

Após a cerimônia de posse, Brandão seguiu para Brasília, onde participa neste domingo (1º), da cerimônia de posse do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), a partir das 14h, em Brasília. O g1 vai transmitir ao vivo o evento.

Solenidade

O governador Carlos Brandão chegou a Assembleia Legislativa do Maranhão (Alema) por volta das 8h30, acompanhado da primeira-dama do Estado, Larissa Brandão e dos dois filhos do casal. Na chegada, ele foi cumprimentado por parlamentares que o aguardavam na entrada do Palácio Manoel Beckman.

Após o início da sessão solene, foi executado o Hino Nacional Brasileiro. Carlos Brandão fez o juramento constitucional, onde assumiu o compromisso com a população maranhense. Em seguida, ele assinou o termo de posse que foi lido pela deputada Andreia Rezende (PSB), primeira secretária da Mesa.

Logo em seguida, o vice-governador Felipe Camarão foi empossado. Ele também fez o juramento à Constituição Federal, assinou o termo de posse que foi lido pela deputada estadual Cleide Coutinho (PSB), segunda secretária da Mesa.

Após o ato, Brandão fez seu primeiro discurso como governador reeleito do Maranhão. O governador disse que o seu governo vai seguir no mesmo rumo e que vai colocar em prática um projeto de desenvolvimento do Maranhão, chamado de ‘Maranhão 2050’, que será financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

“Posso garantir a todos vocês a nossa caminhada seguirá no mesmo rumo. Governarei ouvindo a todos, entendendo as diferenças, respeitando o bem público e estando ao lado da nossa gente. Não teremos um caminho fácil para percorrer, mas estaremos preparados. Tenho uma enorme satisfação de colocar em prática o plano Maranhão 2050, o primeiro projeto de planejamento público financiado no Brasil pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID)”, afirmou.

Ao fim da sessão solene, o governador participou de uma solenidade militar na área externa da Assembleia Legislativa.

A cerimônia de recondução de Carlos Brandão ao cargo de governador acontecerá nesta sexta-feira (6), a partir das 16h, no Palácio dos Leões, sede do governo do Maranhão.

Via Domingos Costa

Deixe um comentário

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook