fbpx

Esquemas de dados falsos inflam recebimento de recursos para saúde no Maranhão

A Controladoria Geral da União (CGU) informou que em Mata Roma, cidade com 17 mil habitantes, foram transferidos R$ 743 mil ao município, enquanto que o valor que deveria ser aplicado era de R$ 55 mil, o que resultou no bloqueio judicial de R$ 688 mil do Fundo Municipal de Saúde de Mata Roma.

Em um primeiro esquema, o dinheiro ‘a mais’ chega por meio da inserção de dados falsos no programa do Ministério da Saúde que envia recursos para a reabilitação de pacientes que tiveram Covid-19. Ao todo, são 21 municípios investigados. No segundo esquema, os dados falsos são inseridos para execução das emendas parlamentares (orçamento secreto). Nesse caso, o principal município investigado é Igarapé Grande, que tem 11 mil habitantes e teve um crescimento exponencial no número de procedimentos de saúde desde 2019. Além de Igarapé Grande, outros 45 municípios são investigados por possíveis irregularidades na inserção de dados falsos relacionados à execução das emendas parlamentares destinadas ao incremento da saúde.

One thought on “Esquemas de dados falsos inflam recebimento de recursos para saúde no Maranhão”

o informante

Deixe um comentário

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook