fbpx

Grande desfalque na Educação: ex-prefeito de Pindaré-Mirim nega direitos aos profissionais da área

Apesar de a Constituição e as Leis determinarem pagamento em dia, o enrolado ex-prefeito de Pindaré-Mirim, Henrique Salgado, deixou a
Prefeitura em dívida com a Educação.

Os professores e profissionais da Educação, depois de passarem
todos os anos do último mandato do então Prefeito recebendo salários de dezembro, décimo terceiro e férias atrasados, agora
não veem “nem o mel nem a cabaça”, como diz o provérbio. Além disso, desde a última eleição o ex-gestor desapareceu da cidade e permanece sumido até hoje, inclusive nem se fez presente no ato de posse para passar a faixa ao novo prefeito eleito, Alexandre Colares.

Até hoje, os profissionais da Educação não receberam os seguintes direitos financeiros: terço das férias
de 2019, salário de dezembro de 2020, terço das férias de 2020 e décimo terceiro.

Os professores amargam contas atrasadas, aumento de juros e frustrações. Enquanto isso,  na conta do FUNDEB está bloqueado mais de R$ 3 milhões devido a uma Ação Civil Pública impetrada pelo MPMA.
Resta saber em quem o prefeito se apoia a ponto de deixar este grande rombo à próxima gestão. Seria nas maracutaias políticas que ele tem nos órgãos jurídicos da capital, a exemplo de aliados do Tribunal de Justiça? Ou na corrupta Câmara de vereadores de Pindaré? Até onde vão os tentáculos da influência do “homem bom, espetacular”,  slogan que na verdade demonstrou apenas a expertise do ex-gestor em burlar seus compromissos?

Deixe um comentário

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook