fbpx
Blog Fuxico do Sertão - Notícias de Pastos Bons e Região

Polícia Civil divulga fotos de foragidos suspeitos de matar advogado em Balsas

O delegado regional da Polícia Civil de Balsas, Fagno Vieira dos Santos, divulgou na noite desta terça-feira (14), o nome e a foto dos dois principais suspeitos de roubar e matar o advogado Jaime Pereira, de 33 anos, que estava desaparecido desde a última sexta-feira (10) e teve seu corpo encontrado apenas nesta segunda-feira (13) na zona-rural de Balsas.

De acordo com o delegado, os suspeitos foram identificados como Lyncon Jackson Silva Monteiro que trabalhava como personal trainer e João Vitor dos Santos Feitosa com vasta ficha criminal. Eles são suspeito de roubar, matar e ocultar o corpo da vítima. Ambos tiveram o mandado de prisão decretado e já são considerados foragidos.

“Depois de um longo trabalho desenvolvido pela Polícia Civil em parceria com a Polícia Militar, foi possível definir de maneira segura que os autores do roubo, homicídio e ocultação de cadáver do advogado Jaime Pereira de Souza, foram o personal trainer Lyncon Jackson Silva Monteiro e o faccionado João Vitor dos Santos Feitosa, este com vasta ficha criminal.” Escreveu o delegado.

“Os dois tiveram as prisões decretadas após representação formulada pela Polícia Civil, que durante todo o dia de hoje trabalhou na tentativa de localizá-los, entretanto, em virtude das especulações irresponsáveis sobre as iminentes prisões, eles não foram encontrados em seus endereços, sendo considerados foragidos da Justiça.” completou.

O delegado falou sobre o apoio da população na busca pelos criminosos e pediu que todas as informações sejam encaminhadas a polícia.

“Os mandados de prisão foram difundidos para toda a região e estados vizinhos, e serão publicados para todo o país. A caçada a esses criminosos continua e não vai terminar até que ambos estejam presos. Quem tiver qualquer informação que possa levar ao paradeiro deles, por favor, entre em contato imediato com a polícia por meio do 190 ou do telefone 99 98495-1456.” disse ele.

Via Enquanto isso no Maranhão

Categoria: Policial