fbpx

Polícia prende três suspeitos de participação no assassinado de bancário, em Timon; motorista que transportou a vítima está envolvido

Carlos Veloso foi morto dentro de um carro na zona rural de Timon

Três suspeitos de envolvimento no assassinato do bancário Carlos Vinícius Marinho Veloso, funcionário da Caixa Econômica, em Teresina, foram presos, na última quarta-feira (13), por policiais da Delegacia de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) de Timon. Foram cumpridos três mandados de busca e apreensão e de prisão temporária.

O bancário foi assassinado no dia 8 de novembro deste ano, no Loteamento Glória, em Timon. Carlos Veloso foi atingido por um disparo de arma de fogo no interior de um veículo. Ele teria ido fazer cobrança de uma dívida.

As investigações apontaram que a suposta outra vítima, o motorista do carro de aplicativo ou “ligeirinho”, onde o bancário estava, foi identificada como participante do crime, que culminou no homicídio.

Além do motorista, foram identificados outros dois indivíduos: o executor dos disparos e o contratante do executor.  As investigações ainda revelaram que dois dos investigados receberiam também pela execução da vítima.

Durante o cumprimento dos mandados de busca domiciliar em um dos endereços, os policiais encontraram um revólver cal. 38, arma compatível com a mesma utilizada na execução de Carlos Vinicius. A arma foi encaminhada para perícia de micro comparação balística.

As ordens judiciais foram cumpridas em Timon, no Maranhão, e em Teresina, capital do Piauí. Além dos mandados de prisão, um dos alvos foi preso em flagrante por crime de posse ilegal de arma de fogo.

Quarta pessoa envolvida e negócios escusos

A investigação aponta ainda para a possibilidade de uma quarta pessoa envolvida, no entanto, as diligências seguem. A delegada Nayana Muller, de Timon, relatou ainda que o bancário teria negócios escusos, onde a própria família chegou a relatar que ele emprestava dinheiro a juros, porém, não há informações que confirmem a ligação do homicídio com esse fato.

“A gente acredita que há uma quarta pessoa envolvida nessa situação e agora a gente vai trabalhar com os elementos que foram recolhidos ontem durante o cumprimento dos mandados para esclarecer esse crime, a questão do mando e motivação. A vítima tinha negócios escusos, a própria família relata que ele costumava emprestar dinheiro a juros, mas a gente não sabe se o fato está realmente relacionado a isso, não tenho como fazer essa afirmação. O executor foi preso na casa dele aqui no Parque Alvorada os outros dois foram presos em Teresina, motorista do era um dos envolvidos”, completa.

O crime

Carlos Vinícius Marinho Veloso, de 46 anos, trabalhava na Caixa Econômica Federal e morava em Caxias (MA), a 360 km de São Luís. Ele havia ido a um povoado em Timon, cidade vizinha, para receber um pagamento, quando foi surpreendido por criminosos.

Segundo a Polícia Civil do Maranhão (PC-MA), a vítima solicitou um transporte para voltar a Caxias, mas, ao chegar na cidade, foi recebido a tiros. Ele morreu na hora, no local. O motorista do veículo também foi baleado e levado para uma unidade hospitalar.

Via Gilberto Lima

Deixe um comentário

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook