fbpx

Policial envolvido em abordagem que terminou em morte em Feira Nova alega legítima defesa

O policial que atirou contra João Barbosa Coelho, conhecido como “João Gaúcho”, durante discussão em Feira Nova do Maranhão, alegou ter agido em legítima defesa. Ele e o outro PM investigado neste assassinato foram ouvidos na Delegacia de Balsas nessa quarta-feira (14).

A vítima se divertia com amigos que estavam reunidos, na última segunda-feira (12), em uma conveniência de um posto de combustíveis da cidade, quando dois policiais militares a abordaram.

Imagens de câmera de segurança mostram parte do ocorrido. João Gaúcho, inconformado com a abordagem, teria iniciado uma luta corporal com os PMs. Durante a confusão, João acabou sendo atingido por um tiro no pescoço e veio a óbito. Um dos policiais também foi baleado na perna.

Agora, Polícia Civil apura de qual arma partiram os disparos. “O corpo foi encaminhado ao IML para extração de eventuais projéteis ou parte de munição que se encontrem alojados. Identificadas as primeiras testemunhas, que foram ouvidas, inclusive também os policiais militares, cuja presença foi requisitada por essa autoridade policial ao Comando local com apresentação das armas, que também foram apreendidas e serão submetidas à perícia para que a gente consiga identificar, exatamente, quais armas dispararam na ocasião e de quais armas partiram os projéteis que feriram tanto o policial militar, quanto o cidadão que veio a óbito”, disse o delegado David Passada, em entrevista à TV Mirante.

O major Luis Rodrigo, comandante do 4º BPM, também falou sobre o caso. “A gente entende que houve uma situação de risco iminente de morte, na medida em que, segundo consta, o cidadão investiu contra os policiais”, disse à reportagem.

O corpo de João Barbosa Coelho foi sepultado nessa quarta-feira (14).

Em nota, a Polícia Militar do Maranhão (PMMA) informou que será instaurado um processo administrativo para apurar os fatos ocorridos e os policiais militares serão afastados das atividades operacionais até o término da apuração.

Os dois policiais investigados neste assassinato foram ouvidos na Delegacia de Balsas nessa quarta-feira (14). Um deles foi ferido com um tiro durante a confusão em Feira Nova do Maranhão.

Deixe um comentário

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook