fbpx

Professor é preso por suspeita de falsificação de diplomas e porte ilegal de arma de fogo em Barra do Corda

O empresário e professor Lázaro Mota de Sousa foi preso em flagrante, nesta quarta-feira (26) durante uma operação desencadeada pela Polícia Civil, sob a coordenação do delegado Renilto Ferreira. 
O professor seria o proprietário dos Institutos IES e CEPAP, sediados em Barra do Corda, a 445 km de São Luís, e com extensões nas cidades de Jenipapo dos Vieiras e Poção de Pedras.
A operação tem por objetivo investigar possíveis crimes de falsificação de documentos públicos, estelionato e associação criminosa quanto à oferta de cursos de nível médio e superior de forma irregular junto ao Conselho Estadual de Educação do Maranhão (CEE/MA) e ao MEC.
Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Barra do Corda e em Jenipapo dos Vieiras. Foram apreendidos computadores, celulares, livros, ata de frequência, arquivos, diplomas assinados em branco (alguns inclusive assinados sem apontar sequer o curso que o aluno estaria se formando), históricos escolares assinados em branco e uma arma de fogo com numeração suprimida.
No curso das investigações, vários depoimentos afirmam que Lázaro atuaria na venda de certificados e de diplomas falsos. A polícia entende que há indícios suficientes para a prisão e autuação do professor.
Lázaro Sousa vai responder pelos crimes de posse ilegal de arma de fogo restrita e falsificação de documentos públicos.
Após as formalidades legais, o professor foi encaminhado à Unidade Prisional de Ressocialização (UPR) de Barra do Corda, onde ficará preso à disposição da Justiça.

Informações Blog do Gilberto Lima

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook