fbpx

Sedes e UFMA assinam termo de cooperação para capacitação de trabalhadores extrativistas no interior do estado


O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (Sedes) assinou, nesta sexta-feira (16), termo de cooperação com a Universidade Federal do Maranhão (UFMA) que visa capacitar catadores de mariscos e pescadores artesanais para atuarem nas Unidades de Beneficiamento. A cerimônia de assinatura ocorreu no Palácio Cristo Rei e contou com a presença do secretário da Sedes, Paulo Casé Fernandes, o reitor da UFMA, Natalino Salgados, e demais autoridades.


Com a parceria, professores e pesquisadores na área de engenharia de pesca da UFMA irão mapear as famílias que vivem da coleta de caranguejo e da pesca, a fim de orientá-los e supervisioná-los para gerirem as Unidades de Beneficiamento de Caranguejo, em Araioses, e a de Pescado, em Matinha. Além disso, eles também terão acesso a conhecimentos técnicos para produção e comercialização dos produtos.

Para Paulo Casé Fernandes, a aproximação com a academia e a ciência irão fortalecer as políticas de geração de renda no Maranhão. “Nós queremos entregar esses equipamentos a fim de garantir mais economia para famílias que vivem dessas cadeias produtivas. Por isso, é preciso acompanhar essa operacionalização e a UFMA vem justamente nesse sentido. Com o apoio da Universidade, temos o conhecimento técnico necessário para alcançar esse objetivo”, afirmou o secretário da Sedes.

Na oportunidade, o reitor da UFMA parabenizou o Governo do Estado pela preocupação em profissionalizar os nichos produtivos nas pequenas comunidades. “Estamos saindo do período da pandemia, que afetou o setor econômico do país. Iniciativas como essa são de extrema importância, pois impactam positivamente os grupos mais afetados, além de levar conhecimento técnico, por meio dos nosso corpo acadêmico, para esses trabalhadores”, destacou Natalino Salgado.

As Unidades de Beneficiamento de Caranguejo e Pescado, localizadas em Araioses e Matinha, respectivamente, serão equipamentos sustentáveis na cadeia produtiva de mariscos e peixes. O espaço será todo equipado para fabricação de diversas linhas de produtos derivados da coleta e pesca feitas pelos trabalhadores. O objetivo é consolidar a cadeia produtiva desses comunidades, com o uso de tecnologias que ampliem sua produtividade.

O doutor em Recursos Pesqueiros e Agricultura e professor da UFMA, Danilo Lopes, comemorou a formalização da parceria. “Como engenheiro de pesca, fico muito feliz por ver projetos como esse. O Governo do Estado, juntamente com nossa Universidade, está dando um grande avanço na área da pesca com a implementação dessas Unidades, e quem ganha é a população que vive desse meio”, enfatizou o professor.

Ambas as unidades serão entregues para catadores de caranguejos e pescadores artesanais que estejam organizados em cooperativa e/ou associação. O grupo será selecionado por meio de edital e ficará responsável por todo processo produtivo dos equipamentos, bem como a gestão administrativa. O Governo, por meio da Sedes, ficará responsável pela fiscalização operacional dos espaços.

Ambas as unidades serão entregues para catadores de caranguejos e pescadores artesanais que estejam organizados em cooperativa e/ou associação. O grupo será selecionado por meio de edital e ficará responsável por todo processo produtivo dos equipamentos, bem como a gestão administrativa. O Governo, por meio da Sedes, ficará responsável pela fiscalização operacional dos espaços.

 

 

Deixe um comentário

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook