fbpx

Mais de 100 famílias deixaram suas casas após rompimento de barragem em Pinheiro

Mais de 100 famílias já tiveram que deixar suas casas após o rompimento da barragem no Rio Pericumã, em Pinheiro, na segunda-feira (11). Os moradores da área ribeirinha tiveram suas residências alagadas.

Ontem, a prefeitura da cidade juntamente com a Defesa Civil Municipal deu início a um levantamento do número de famílias atingidas pelo alagamento. A prefeitura está responsável por alojar e buscar as famílias de canoa.
Sobre a barragem
A obra foi inaugurada em 1982 e enfrenta problemas estruturais pela falta de manutenção. A prefeitura avalia a situação e tentará junto ao Governo Federal a manutenção da Barragem do Rio Pericumã. A manutenção da barragem já vinha sendo feita pela prefeitura, assim como a compra dos cabos que se romperam para serem substituídos.
A Barragem do rio Pericumã possibilita o abastecimento de pescado para os municípios de Pinheiro, Palmeirândia, Peri-Mirim e Pedro do Rosário. Além disso, viabiliza a irrigação da agricultura familiar e ajuda a reduzir enchentes e controlar a vazão da água nos períodos chuvoso e de estiagem.
Categoria: Maranhão, Política