fbpx

Auxílio emergencial: Governo e Congresso chegam a acordo para retomada do pagamento

Nesta sexta-feira (12), o governo e a cúpula do Congresso Nacional fecharam um acordo para destravar a prorrogação do auxílio emergencial. Após reunião, o ministro da Economia, Paulo Guedes, e os presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmaram que o benefício será viabilizado por uma “cláusula de calamidade” a ser incluída em medidas de ajuste fiscal defendidas pela equipe econômica.
O Congresso negocia com o governo adiar as medidas de ajuste fiscal defendidas pela equipe econômica para liberar a nova rodada de auxílio emergencial a fim de destravar a negociação sobre a extensão do benefício.
Nesta quinta-feira, Guedes anunciou que o auxílio pode durar até quatro meses com uma mensalidade de R$ 250 e a expectativa é que  seja pago a partir de março.
A “cláusula de guerra” que permitirá ao governo gastar mais durante a pandemia em 2021 e abrirá caminho para o auxílio emergencial deve ser inserida no Pacto Federativo, proposta por meio da qual Guedes pretende fazer um ajuste fiscal com corte de gastos.

Via Blog Silvia Tereza

Deixe um comentário

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook