fbpx
Blog Fuxico do Sertão - Notícias de Pastos Bons e Região

Em Timon, disputa por vaga de deputado estadual vai ser acirrada e pode se tornar prévia para 2024

A cidade de Timon deve protagonizar uma das disputas mais quentes por uma vaga de deputado estadual em 2022. Quatro nomes estão postos para a disputa e a campanha do próximo do ano, assim como o resultado deve acabar se tornando uma prévia para 2014. Pelo menos cinco nomes surgem como pré-candidatos a uma vaga na Assembleia Legislativa.

Atualmente, Timon tem dois representantes na Casa do Povo, trata-se de Rafael (ex-Leitoa) e Socorro Waquim, ambos são titulares dos seus mandatos, mas vão enfrentar fortes concorrentes em 2022.

A situação que chama mais atenção é a do deputado Rafael, que é primo do ex-prefeito de Timon, Luciano Leitoa, porém eles acabaram rompendo e Chico Leitoa vai concorrer ao cargo, disputando contra o próprio sobrinho a mesma função.

Rafael ainda está no PDT, mas seu destino deve ser o PSDB, já Chico Leitoa permanece no PDT.

Socorro Waquim filiada ao MDB é dada como candidata certa ao cargo para buscar a reeleição e ela ainda terá como adversários na disputa, o Comandante Schnneyder que ainda está no Republicanos, mas deve ir para algum partido da base de Carlos Brandão e também Leandro Bello que ainda vai decidir por qual partido vai disputar a eleição.

Com cinco nomes na disputa, o resultado final pode projetar os possíveis ou possível adversário de Dinair Veloso que deve concorrer a reeleição em 2024.

Vale destacar que os Leitoa estão no comando da Prefeitura de Timon desde 2013, mas eles acumulam vitórias desde 1993, quando Chico Leitoa foi prefeito por duas vezes (96 a 96 e 01 a 04), e depois elegeu o aliado Sebastião de Deus (1997-2000), somente em 2004 e 2008, o grupo sofreu derrotas para Socorro Waquim.

No atual cenário, Rafael e Schnneyder despontam como um dos principais nomes para eventuais confrontos com Dinair Veloso em 2024, mas antes vão ter que passar pela prova de fogo de 2022.

Eleitorado

Timon tem pouco mais de 108 mil eleitores e na última disputa para deputado estadual em 2018, mais de 50% dos votos foram divididos entre Rafael e Socorro Waquim, que juntos tiveram mais de 43 mil votos, mas obviamente boa parte da votação recebida por Rafael deve-se ao apoio dos Leitoa.

Já em 2020 na disputa pela Prefeitura, Socorro Waquim curiosamente manteve a mesma votação de deputada estadual. Em 2018, teve 16.791 votos e em 2020, 16.250. Já Schnneyder obteve 34.198 votos, e caso mantenha o desempenho terá boas chances de eleição.

Do Blog Diego Emir

Categoria: Política