fbpx

Pedófilo que marcou encontro com menina de nove anos e foi espancado pelo pai dela é solto em São Luís; mãe da criança fala sobre o caso

Homem tem 28 anos de idade e mantinha conversas com várias crianças, segundo as investigações. A polícia afirmou que ele é investigado por assédio sexual de menores e que foi instaurado um inquérito para esclarecer o fato.

Após prestar depoimento, já foi posto em liberdade um homem, de 28 anos, que foi preso por suspeita de assédio sexual contra uma criança de nove anos no Terminal da Cohab, em São Luís, na tarde dessa sexta-feira (14).

Segundo a Polícia Civil, ele foi apresentado na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), as testemunhas foram ouvidas, o celular dele foi apreendido, mas ele foi liberado ainda na delegacia.

O motivo da liberação não foi informado, porém, a polícia afirmou que ele é investigado por assédio sexual de menores e que foi instaurado um inquérito para esclarecer o fato.

O secretário municipal de Segurança com Cidadania, Marcos Affonso, afirmou que, no celular do suspeito, haviam conversas com várias crianças. A prisão foi executada pela Guarda Municipal de São Luís, dentro do terminal de integração.

Segundo informações da Guarda Municipal, o homem teria tentado marcar um encontro com a menina no banheiro do terminal, mas, sem saber, estava falando com o pai da vítima, que se passou por ela.

Por volta das 14h30, o homem foi ao terminal, mas acabou se deparando com o pai da menina, que o espancou. A Guarda Municipal interveio e fez a prisão do pedófilo.

Mãe da menina fala sobre o caso

Em um vídeo, divulgado nas redes sociais, a mãe da menina diz que a criança possui Instagram com consentimento e monitoramento dos pais. A conta foi feita no celular do pai para que fosse facilitado o controle. Ela não tem celular próprio.

Ela explica que o homem começou a mandar mensagem para a filha pelo direct, com tudo monitorado desde o início, e que trocaram mensagens com ele como se fosse a criança, e armaram esse encontro para pegar ele no flagra.

Ele acrescenta que, em nenhum momento, a criança trocou mensagem com ele e nem saiu ao seu encontro, como foi publicado em alguns sites.

Abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes no Maranhão

Segundo a Polícia Civil do Maranhão, em todo o estado, as principais ocorrências de abuso e exploração sexual contra e adolescentes, em 2022, foram:

— Corrupção de menores de 14 anos (165 registros);

— Aliciar, assediar, instigar, por qualquer meio, criança, para praticar ato libidinoso (99 registros);

— Oferecer, disponibilizar, publicar por qualquer meio fotografia, vídeo ou registro contendo cena de sexo envolvendo criança e adolescente (24 registros).

Já em 2023, de janeiro a março, os maiores registros foram:

— Corrupção de menores de 14 anos (46 registros);

— Aliciar, assediar, instigar, por qualquer meio, criança, para praticar ato libidinoso (22 registros);

— Produzir, fotografar, filmar cena de sexo envolvendo criança e adolescente (6 registros).

Os crimes contra os diretos da infância e juventude devem ser denunciados pelo “Disque 100” – canal do governo federal que recebe e encaminha denúncias de violações de direitos humanos. O sistema de atendimento ao público é gratuito e funciona 24 horas por dia, inclusive aos sábados, domingos e feriados.

Com informações do G1 MA

Deixe um comentário

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook