fbpx
Blog Fuxico do Sertão - Notícias de Pastos Bons e Região

PMs são presos em flagrante ao tentar liberar carga contrabandeada em Turiaçu; eles ofereceram R$ 100 mil a outros policiais que apreenderam a carga

Dois policiais militares foram presos pelo Grupo de Operações Especiais, (GOE) da cidade de Pinheiro, na Baixada Maranhense, quando tentavam negociar a liberação de uma carga de produtos contrabandeados avaliada em cerca de R$ de 8 milhões de reais.

A prisão se deu depois que policiais do 10° BPM receberam a informação de que um caminhão estava saindo de um porto clandestino na localidade São José dos Britos em Turiaçu, transportando uma carga contrabandeada de TV Box e capas de aparelhos de telefone celular.

A polícia suspeita que os integrantes da quadrilha, informados da ação policial, retiraram toda a carga do caminhão e esconderam no mato. Para despistar os policiais, eles fingiram que o caminhão estava com defeito mecânico.

Tentativa de suborno

Ao chegarem ao local, os policiais desconfiaram da versão dos contrabandistas e resolveram fazer buscas no local. Eles acabaram encontrando a carga escondida no matagal.  Em seguida, foi dada voz de prisão às cinco pessoas que estavam no local, sendo que duas delas são da Guiana Francesa.

No momento em que os policiais estavam levando a carga  e os presos para a delegacia de Pinheiro, o tenente que comandava a operação recebeu, via aplicativo de mensagens, uma proposta no valor de R$ 100 mil para liberar a carga apreendida. O local para o pagamento escolhido foi o posto de combustíveis  no povoado Bacabeira na entrada de Turiaçu.

No local marcado, os policiais encontraram três homens que propuseram pagar R$ 10 mil reais naquele momento para liberar a carga e os R$ 90 mil restantes seriam pagos no dia seguinte. Os três acusados receberam voz de prisão e dois deles foram identificados como policiais militares lotados no Batalhão da PM em Zé Doca.

Os dois policiais presos foram encaminhados para o presídio do quartel do Comando Geral da Polícia Militar, em São Luís.

Com informações de Silvan Alves

Categoria: Policial